Quais são os candidatos à presidência e suas propostas?

Alguns avisos sobre este post:

  1. Não colocarei propostas com erro de grafia.
  2. A forma de exposição é diferente em cada uma devido à organização das propostas dos próprios candidatos.
  3. Para ler o documento do Programa de Governo é só clicar no nome do candidato.
  4. Peço para que fiquem atentos se as propostas da pessoa em questão se encaixam dentro do cargo que está disputando.

Relembro que o Intolerâncias Internacionais não é filiado a nenhum partido e não segue nenhuma ideologia política**. Este post é meramente para divulgar as propostas oficiais ao cargo do Governo.  

OBS.: Intolerâncias Internacionais já se posicionou em relação aos eventos que estão ocorrendo nas redes sociais. Para mais informações clique aqui.

Seguindo a nossa programação é hora de discutirmos as propostas presidenciais. Segundo o Tribunal Superior Eleitoral, o TSE, há 13 candidatos com as seguintes situações:

cand pres
13 Candidatos oficiais, até 17/09 somente Haddad estava aguardando julgamento. Legenda: Deferido = candidatura aceita e Indeferido = candidatura negada.

Candidatos na ordem do TSE, clique no nome para acessar a proposta:

  1. Álvaro Dias
  2. Cabo Daciolo
  3. Ciro Gomes
  4. Eymael
  5. Fernando Haddad
  6. Geraldo Alckmin + plano de governo completo
  7. Guilherme Boulos
  8. Henrique Meirelles
  9. Jair Bolsonaro
  10. João Amoêdo
  11. João Goulart Filho
  12. Marina Silva
  13. Vera

A seguir as propostas resumidas de cada candidato nas seguintes áreas:

Saúde – Educação  – Segurança  – Políticas Sociais  – Direitos Humanos   Corrupção|Burocracia  – Políticas Públicas  – Política Externa  – Meio Ambiente   Economia  –  Emprego  – Aborto  – Mulher  – Ciência e Tecnologia  – Cultura

Se preferir analisar as propostas em tabela para uma mais fácil comparação, clique aqui e você será redirecionado para uma página com a tabela.

A) Saúde

  • Álvaro Dias
  1. Fila zero nas emergências e prontuário eletrônico;
  2. Genéricos sem imposto até 2022.
  • Cabo Daciolo
  1. melhorar a gestão de prevenção a doenças;
  2. investir no SUS;
  3. carreira de Estado para médicos do sistema público;
  • Ciro Gomes
  1. atenção básica reforçada e priorizada;
  2. gestão do atendimento médico e hospitalar às doenças;
  3. saúde ampliada a diversos serviços.
  4. Registro Eletrônico de Saúde;
  • Eymael

sem propostas claras

  • Fernando Haddad
  1. regionalização dos serviços de saúde;
  2. prontuário eletrônico;
  3. Regulamentação aprimorada das relações com o 3° setor da saúde;
  4. fortalecimento dos conselhos e conferências de saúde;
  5. Clínicas de especialidades médicas.
  • Geraldo Alckmin
  1. incrementar o Bolsa família;
  2. digitalização dos dados prontuário eletrônico;
  3. programa Saúde da Família;
  4. ações para a prevenção da gravidez precoce.
  • Guilherme Boulos
  1. aborto é questão de segurança/saúde pública;
  2. prontuário eletrônico;
  3. Plano Nacional para o Envelhecimento Ativo e Saudável.
  • Henrique Meirelles
  1. ampliar participação do Governo Federal;
  2. informatização das unidades de saúde;
  3. saneamento e recuperação de hospitais filantrópicos e das Santas Casas;
  4. retomar os mutirões da saúde.
  • Jair Bolsonaro
  1. eficiência, gestão e respeito à vida das pessoas, melhorar a saúde;
  2. prontuário eletrônico nacional interligado;
  3. credenciamento universal dos médicos;
  4. mais médicos e Médicos de Estado.
  • João Amoêdo
  1. aprimoramento do acesso e da gestão da saúde pública;
  2. expansão dos programas de prevenção, clinicas de famílias;
  3. parceria público-privadas com o 3° setor para gestão dos hospitais;
  4. mais autonomia para gestores e regras de governança para gerir os hospitais;
  5. criação para consórcios municipais para a maior escala de eficiência e gestão regionalizada; prontuário eletrônico;
  6. eliminação das filas com utilização de plataformas digitais para consultas.
  • João Goulart Filho
  1. reformar o SUS;
  2. revogar a Emenda Constitucional 95;
  3. eliminar a DRU sobre o orçamento da Seguridade Social.
  • Marina Silva
  1. eficiência nas situações de emergência;
  2. reformulação na gestão dos dados do SUS;
  3. modernização dos serviços;
  4. agendamento eletrônico de consultas e base única de dados do paciente;
  5. preocupação para serviços que atendam a população LGBTI, população feminina e direitos reprodutivos e sexuais;
  6. parto humanizado, oferta contraceptiva, prevenção e atendimento à gravidez na adolescência.
  • Vera

sem propostas claras

B) Educação

  • Álvaro Dias
  1. 100% dos alunos no Ensino integral até 2022;
  2. Web-educação e capacitação de professores;
  3. Projeto 200 Gênios para Universidades.
  • Cabo Daciolo
  1. investimento de 10% do PIB;
  2. aumentar o repasse de recursos aos estados e municípios;
  3. valorizar as Universidades Federais, criar novas e construir mais campi;
  • Ciro Gomes
  1. melhorias no sistema educacional;
  2. aumentar o acesso ao ensino, aumentar vagas, reduzir a evasão e aumentar o desempenho;
  3. universalizar o acesso de 4 a 17 anos;
  4. eliminar o analfabetismo escolar;
  5. melhorar a qualidade, mensurada pelo IDEB e PISA, elevar a média de anos de estudo da população garantir a permanência e a conclusão na idade adequada;
  6. base nacional comum curricular;
  7. Pacote dos primeiros mil dias e Bolsa Ensino Médio, ProUni, FIES.
  • Eymael
  1. Educação como vetor para desenvolvimento do país;
  2. ensino fundamental nos pilares da ONU para a educação;
  3. ensino inclusivo, sociedade do conhecimento, ensino integral no ensino fundamental, junto com a disciplina de Educação Moral e Cívica;
  • Fernando Haddad
  1. formação de educadores e gestão pedagógica;
  2. institucionalização do Sistema Nacional de Educação;
  3. novo padrão de financiamento;
  4. concretização das metas do PNE.
  • Geraldo Alckmin
  1. educação básica de qualidade, crescer 50 pontos em 8 anos no PISA, investir na formação e qualificação;
  2. crianças plenamente alfabetizadas até 2027.
  • Guilherme Boulos
  1. Desmilitarizar o ensino fundamental e médio;
  2. Popularizar e democratizar o recrutamento e a produção de conhecimento e tecnologia militar, democratizando o acesso e a divulgação dos centros de conhecimento e tecnologia como ITA, escola superior de guerra;
  3. Aplicação e ampliação das políticas de cotas raciais e políticas de permanência nas universidades e nos concursos públicos.
  • Henrique Meirelles
  1. criação de oportunidades iguais;
  2. Pró-criança;
  3. investimentos na educação básica.
  • Jair Bolsonaro
  1. dar um salto de qualidade na educação com ênfase na infantil, básica e técnica, sem doutrinar e sem “sexualização precoce”;
  2. mudar método de gestão e Base Nacional Comum Curricular (BNCC);
  3. fomentar o empreendedorismo;
  4. educação a distância como importante instrumento;
  5. estratégia de integração.
  • João Amoêdo
  1. subir o Brasil 50 posições no ranking PISA;
  2. priorizar a educação básica na alocação de recursos federais;
  3. gestão profissional na direção das escolas;
  4. bolsas em escolas particulares para alunos do ensino público;
  5. consórcios intermunicipais para a boa gestão da educação nas cidades menores;
  6. menor gestão, menos burocracia, novas fontes de recursos não-estatais e parcerias com o setor privado para pesquisas;
  7. fundo de doações para cultura.
  • João Goulart Filho
  1. reforma educacional;
  2. equiparar o piso salarial do ensino básico ao dos Institutos Tecnológicos;
  3. unir esforços estatais para implantar a educação integral em tempo integral;
  4. preparar os professores e educadores.
  • Marina Silva
  1. Política Nacional Integrada para a Primeira Infância;
  2. Planos Municipais de Primeira Infância;
  3. ampliação na oferta de creches;
  4. Base Nacional Comum Curricular;
  5. cooperação interfederativa;
  6. aumento da inserção das mães no mercado de trabalho;
  7. PNE;
  8. reduzir problema do atraso escolar e zerar a distorção idade/série;
  9. ampliação do acesso ao ensino superior, mantendo política de cotas.
  • Vera

Sem propostas claras.

C) Segurança

  • Álvaro Dias
  1. Redução de 60% de homicídios e assaltos (36.000 vidas/ano poupadas);
  2. Investir nas polícias: os 3 Is – Inteligência, Informação e Integração.
  • Cabo Daciolo
  1. atuar com prevenção, mais militares em fronteiras;
  2. 10% do PIB nas Forças Armadas;
  3. aumento do efetivo da Policia Federal, Rodoviária e Ferroviária Federal;
  4. Centros de Operações Integradas em Áreas de Fronteiras.
  • Ciro Gomes
  1. proteção dos mais pobres;
  2. melhorar o bem-estar da população;
  3. acelerar o processo de distribuição de renda, afim de reduzir as desigualdades.
  4. policiamento nas fronteiras com Polícia de Fronteiras, controle ao tráfico de armas, enfrentamento de organizações criminosas.
  • Eymael
  1. PRONASCI – Segurança Pública e Cidadania;
  2. incentivar relação entre Governo Federal e governos estaduais;
  3. reformulação do sistema penitenciário.
  • Fernando Haddad
  1. criar a Guarda Nacional como polícia militar federal para atuar em todo o país;
  2. ampla revisão da Lei de Execução Penal.
  • Geraldo Alckmin
  1. democratização das Forças Armadas;
  • Guilherme Boulos
  1. aumentar o policiamento ostensivo com incremento de parcerias P-P;
  2. investir em investigação policial;
  3. investir em inteligência, reformar o sistema penitenciário nacional.
  • Henrique Meirelles
  1. aumentar o policiamento ostensivo com incremento de parcerias P-P;
  2. investir em investigação policial;
  3. investir em inteligência, reformar o sistema penitenciário nacional;
  • Jair Bolsonaro
  1. enfrentar o crime;
  2. investir fortemente em equipamentos, tecnologia, inteligência e capacidade investigativa das forças policiais;
  3. reduzir a maioridade penal para 16 anos;
  4. prender e deixar preso, acabar com a progressão de penas e as saídas temporárias.
  • João Amoêdo
  1. segurança jurídica;
  2. profissionalização das agências reguladoras.
  3. maior integração entre policiais e governos em todas as cearas;
  4. priorização da segurança pública e valorização do policial;
  5. metas e bonificação para o “sucesso policial”;
  6. investigações com mais uso de tecnologia; * reforma da Lei Penal;
  7. prisão de condenados em 2ª instância;
  8. construção, gestão e manutenção de presídios em parceria com o setor privado.
  • João Goulart Filho
  1. Sistema Único de Segurança Pública, na questão do crime organizado, fronteira e comunidades;
  2. integrar os órgãos policiais nos 3 níveis da federação;
  3. Comitês Gestores de Segurança Pública e Defesa Social;
  4. apoiar a criação de Conselhos Comunitários de Segurança desvinculados do Estado.
  • Marina Silva
  1. ação decisiva na coordenação do esforço nacional para garantir a segurança da população;
  2. Sistema Público de Segurança Pública;
  3. Plano Nacional de Segurança; garantir a eficiência da atuação policial e do esforço investigativo, sistema de dados sobre a segurança pública;
  4. tecnologia para a inteligência; controle das armas.
  • Vera
  1. fim da criminalização das lutas e da pobreza;
  2. Revogação da lei antiterrorismo;
  3. Desmilitarização da PM e descriminalização das drogas.

D) Políticas Sociais

  • Álvaro Dias
  1. Proteção das fronteiras secas, mar territorial e espaço aéreo;
  2. ocupação integral do território amazônico;
  3. reequipar as Forças Armadas, avanço na área espacial.
  • Cabo Daciolo
  1. valorizar as forças armadas, aumentando investimentos e reestruturando planos de carreira bem como ampliando o efetivo e a remuneração dos militares;
  • Ciro Gomes
  1. em 15 anos alcançar o IDH de Portugal;
  2. programas para combater a criminalidade e a evasão das escolas.
  • Eymael
  1. Programa de Metas Sociais;
  • Fernando Haddad
  1. Política Nacional de Participação Social;
  2. participação cidadã por meio da internet;
  3. Lei de Proteção aos dados Pessoais.
  • Geraldo Alckmin
  1. pacto nacional para reduzir a violência contra idosos, mulheres e LGBTI;
  2. criar redes de apoio.
  • Guilherme Boulos
  1. Recriação do ministério específico com o nome de Secretaria Especial de Políticas de Combate ao Racismo;
  2. alteração da concepção das políticas voltadas à população negra de “promoção da igualdade racial” para “políticas de combate ao racismo”.
  • Henrique Meirelles

Sem propostas claras.

  • Jair Bolsonaro

Sem propostas claras.

  • João Amoêdo
  1. manter e melhorar o Bolsa Família;
  2. rever demais programas sociais para que beneficiem os mais pobres;
  3. criar portas de saída dos programas sociais e da pobreza via mercado de trabalho e qualificação profissional;
  4. unificar e simplificar a distribuição de recursos da assistência social via cadastro eficiente único e cartão eletrônico.
  • João Goulart Filho
  1. saneamento básico para pelo menos 80% da população ter acesso;
  2. revogar a medida provisória 884/2018 que prevê a privatização dos recursos de saneamento.
  • Marina Silva
  1. universalização do saneamento básico;
  2. Plano Municipal de Saneamento;
  3. revisão da política de subsídios cruzados.
  • Vera
  1. Moradia, Educação e Saúde pública e de qualidade para todos;
  2. Fim da Lei de Responsabilidade Fiscal e criação de uma Lei de Responsabilidade Social.

E) Direitos Humanos

  • Álvaro Dias
  1. Acesso universal a creches às mães que trabalham;
  2. 500 Centros de Educação para o Trabalho;
  3. 1º emprego, capacitação e remuneração para 1 mi de jovens
  4. Mais vida útil e saudável para seniores por novas capacitações e lazer.
  • Cabo Daciolo

Sem propostas claras.

  • Ciro Gomes
  1. investimentos contra desigualdades de gênero, raciais, taxas de homicídios, mortalidade infantil.
  • Eymael

Sem propostas claras.

  • Fernando Haddad
  1. Brasil 100% online – universalização da banda larga barata e acessível para todos e todas;
  2. PNDH-3 – Programa Nacional de Direitos Humanos será atualizado, conferência nacional de direitos humanos.
  • Geraldo Alckmin
  1. reduzir o n° de homicídios, combater o crime organizado e o tráfico de drogas;
  • Guilherme Boulos
  1. criar ministérios dos Direitos Humanos, Igualdade Racial e das Mulheres;
  2. demarcação das terras indígenas.
  • Henrique Meirelles

Sem propostas claras.

  • Jair Bolsonaro

Sem propostas claras.

  • João Amoêdo

Sem propostas claras.

  • João Goulart Filho
  1. política intolerante a qualquer tipo de discriminação e preconceito que dividem o povo e dificultam a união em torno das causas nacionais.
  • Marina Silva
  1. políticas específicas para superar as desigualdades que atingem mulheres, população negra, povos e comunidades tradicionais, pessoas com deficiência, LGBTI, juventudes e idosos;
  2. proteção contra a violência, inclusão produtiva, igualdade de oportunidades e salários no mercado de trabalho, acesso a terra e território, saúde e educação e ampliação da participação na política.
  • Vera
  1. criminalização da LGBTfobia, reconhecimento das identidades trans e a despatologização da transexualidade, assim como a regulamentação do nome social.
  2. garantir à população LGBT atendimento médico às suas demandas pelo SUS;
  3. Defendemos uma educação que ensine o respeito e a diversidade;
  4. Não ao projeto “Escola Sem Partido”; Documentos para os trabalhadores imigrantes e direitos iguais aos dos trabalhadores brasileiros.

F) Corrupção|Burocracia

  • Álvaro Dias
  1. Medida de limpeza por dia até acabar com a burocracia (365 medidas em 2019);
  2. E-governo: licitações, aprovações, recenseamentos e processos.
  • Cabo Daciolo

Sem propostas claras.

  • Ciro Gomes
  1. manual de decência e de responsabilidade com o dinheiro público;
  2. redução dos entraves burocráticos aos acordos de leniência;
  3. maior transparência e controle da administração pública;
  4. Sistema de Controle Interno Unificado;
  5. criação de unidade de controladoria do poder Legislativo,
  • Eymael.
  1. compliance – proteção, detecção e correção;
  2. Seguro Performance Bond.
  • Fernando Haddad
  1. novo marco regulatório da comunicação social eletrônica;
  2. revisar o Senado e o sistema judiciário.
  • Geraldo Alckmin
  1. tolerância zero com a corrupção;
  2. combater o desperdício, reduzindo o n° de ministérios, cargos públicos e despesas do Estado;
  3. privatizar empresas estatais;
  4. simplificar o sistema tarifário por 1 único imposto (IVA).
  • Guilherme Boulos
  1. sistema midiático plural e de fato democrático;
  2. Lei de Meios;
  3. Importância ao Ministério das Comunicações.
  • Henrique Meirelles
  1. gabinete mais transparente e impositivo;
  2. Gabinete Digital;
  3. Brasil mais forte.
  • Jair Bolsonaro
  1. acompanhamento do desempenho da gestão;
  2. enfrentar o crime e cortar a corrupção;
  3. as 10 medias contra a corrupção.
  • João Amoêdo
  1. fim do fundo partidário, eleitoral e da propaganda eleitoral gratuita;
  2. responsabilidade partidária pela conduta de seus agentes;
  3. redução paras 1/3 do n° de congressistas assim como para deputados estaduais e vereadores na mesma proporção em todo o país;
  4. fim do voto obrigatório;
  5. adoção do voto distrital misto.
  • João Goulart Filho
  1. defesa da Operação Ficha Limpa;
  2. reforma política eleitoral.
  • Marina Silva
  1. recursos para as reais prioridades da população, com combate sem tréguas à
    corrupção e a evasão fiscal;
  2. combater as distorções e privilégios adquiridos;
  3. revisão completa das renúncias fiscais;
  4. reduzir a inadimplência da contribuição das empresas, combater as fraudes e promover a total transparência dos dados.
  • Vera
  1. O campo para quem trabalha;
  2. Nacionalização e expropriação do latifúndio;
  3. Revolução e reforma agrária radical.

G) Política

  • Álvaro Dias
  1. Autonomia federativa + reforma política;
  2. Repartição automática de tributos a estados e Municípios.
  • Cabo Daciolo

Sem propostas claras.

  • Ciro Gomes
  1. com parcerias privadas um investimento de R$300 bi/ano para recuperar a infraestrutura do país.
  • Eymael

Sem propostas claras.

  • Fernando Haddad
  1. política nacional de migrações.
  • Geraldo Alckmin
  1. promover reforma política e voto distrital para reduzir o n° de partidos e reaproximar o eleitor de seu representante;
  2. Projeto Cidadão, mais poder para estados e municípios.
  • Guilherme Boulos
  1. Sistema nacional de democracia direta;
  2. Sistema Nacional de Esporte e Lazer;
  3. Desenvolver programas e projetos para o combate a manifestações de preconceito de gênero, sexual, racial e regional.
  • Henrique Meirelles
  1. terminar obras paralisadas e priorizar aqueles que trazem mais benefícios para a sociedade;
  2. simplificar processo de concessões;
  3. acelerar privatização.
  • Jair Bolsonaro

Sem propostas claras.

  • João Amoêdo
  1. privatização de todas as estatais;
  2. parcerias, concessões e privatizações para aumentar a infraestrutura;
  3. livre escolha para aplicação de recursos do FGTS.
  • João Goulart Filho
  1. reforma agrária; reestatizar as empresas vendidas e em processo de privatização;
  • Marina Silva
  1. políticas para ajudar na transparência do Estado;
  2. uso da tecnologia para governar;
  3. políticas públicas pensando em sustentabilidade, combate a corrupção, direitos humanos, sociais.
  • Vera
  1. Revogação de todas as reformas que retiram direitos;
  2. Não à reforma da Previdência;
  3. Estatização das 100 maiores empresas sob o controle dos trabalhadores.

H) Política Externa

  • Álvaro Dias
  1. Diplomacia para o comércio;
  2. Defesa do produto nacional pela isonomia econômica;
  3. 10 novos acordos bilaterais e 4 multilaterais até 2022;
  4. Redução gradual de tarifas em 50% até 2022.
  • Cabo Daciolo

Sem propostas claras.

  • Ciro Gomes
  1. controle dos recursos estratégicos, reafirmar a Estratégia Nacional de Defesa;
  2. todos os campos vendidos pelo Governo Temer serão recomprados após a revogação da Lei de Partilha;
  3. política externa mais independente e transformadora;
  4. reanimação do projeto sul-americano a União da América do Sul;
  5. Relação com EUA, China, BRICS.
  • Eymael
  1. solidariedade entre as nações, a terra é a nação dos homens;
  2. política externa como instrumento de desenvolvimento nacional;
  3. compromisso brasileiro com a paz mundial.
  • Fernando Haddad
  1. integração das cadeias produtivas regionais, desenvolvimento da infraestrutura, fortalecimento de instrumentos de financiamento como FOCEM e o Banco do Sul;
  2. integração global com a África e os BRICS.
  • Geraldo Alckmin
  1. diplomacia para firmar acordos comerciais para expandir os mercados brasileiros e reinserir o Brasil no sistema global;
  2. defesa dos ODS, Direitos Humanos.
  • Guilherme Boulos
  1. posição clara contra nacionalismos conservadores;
  2. solidariedade aos venezuelanos;
  3. movimento de retirada de bases dos EUA no continente e de oposição a presença da 4ª frota no Atlântico Sul;
  4. retomar a integração soberana latino-americana;
  5. luta pela democratização das instituições internacionais, agenda Sul-Sul.
  • Henrique Meirelles
  1. abertura de mercados para produtos nacionais;
  2. atração de investimentos para setor produtivo e infraestrutura;
  3. fortalecimento de Mercosul para um livre mercado; mais acordos econômicos-comerciais com diversos parceiros.
  • Jair Bolsonaro
  1. fomentar o comércio exterior com países que possam agregar valor econômico e tecnológico ao Brasil;
  2. ênfase nas relações e acordos bilaterais;
  • João Amoêdo
  1. ampliação de acordos comerciais com todo o mundo e abertura da economia com redução das tarifas alfandegárias;
  2. redução das barreiras ao comércio e investimentos internacionais;
  3. acordos com as maiores economias do globo e a remoção de barreiras excessivas de forma unilateral; eliminação das exigências de conteúdo local e revogação da lei do “similar comum”;
  4. internacionalização das empresas brasileiras com a remoção de barreiras de investimento no exterior.
  • João Goulart Filho
  1. retomada da política externa independente;
  2. garantia da autonomia necessária para a criação das condições para o processo de desenvolvimento nacional;
  3. respeito a autodeterminação dos povos e utilização para desenvolvimento próprio e dos demais países subdesenvolvidos;
  4. relações Sul-Sul priorizadas.
  • Marina Silva
  1. aumento da capacidade de exportação;
  2. mais acordos comerciais multi e bilaterais;
  3. reforma e atualização do regime de comércio exterior;
  • Vera

Sem propostas claras.

I) Meio Ambiente

  • Álvaro Dias
  1. Verde-água e saneamento em 100%;
  2. Proteção dos mananciais (replantio de matas em 3500 municípios);
  3. Preservação e aproveitamento integral dos biomas nacionais;
  4. RenovaBio;
  5. Prioridade Saneamento R$ 20 bi/ano em esgotos tratados.
  • Cabo Daciolo

Sem propostas claras.

  • Ciro Gomes
  1. investimento em energia elétrica e demais energias renováveis como eólica, solar e biomassa.
  2. expansão dos serviços de abastecimento de água, coleta e tratamento de esgoto;
  3. compatibilizar agendas Marrom, Verde e Azul;
  4. Implantação das Unidades de conservação já criadas;
  5. ações para implementar metas climáticas para reduzir a emissão dos GEEs até 2020;
  6. estímulo ao desenvolvimento do ecossistema de inovação sustentável;
  7. padrões de sustentabilidade para produção, usar defensivos agrícolas menos tóxicos e incentivos para sistemas de controle alternativos;
  8. política de proteção aos animais.
  • Eymael
  1. proteger o meio ambiente e assegurar a todos o direito de usufruir dela sem agredi-la;
  2. “Terra é a pátria dos homens”.
  • Fernando Haddad
  1. direito à terra, ao território, à cultura dos povos do campo, das florestas e das águas;
  2. reforma agrária;
  3. economia de baixo impacto ambiental e alto valor agregado;
  4. políticas de financiamento e reforma fiscal verde;
  5. infraestrutura sustentável para o desenvolvimento;
  6. sustentabilidade e soberania energética, zerar as emissões de GEE da matriz elétrica até 2050;
  7. diversificação da matriz de transporte;
  8. novo modelo de mineração;
  • Geraldo Alckmin
  1. crescimento sustentável, gestão da Amazônia.
  • Guilherme Boulos
  1. reforma agrária e agroecológica;
  2. desmatamento zero e manejo e restauração das florestas com espécies naturais;
  3. proteção das águas e sistemas hídricos;
  4. defesa dos bens comuns e dos direitos da natureza;
  5. transição energética e produtiva, visando superar o uso de combustíveis fósseis.
  • Henrique Meirelles
  1. Programas de redução do desmatamento na Amazônia, de recuperação de nascentes e de revitalização do Rio São Francisco precisam ser acelerados, assim como a conversão de multas ambientais em novos recursos para serem usados em programas de conservação e revitalização do meio ambiente
  • Jair Bolsonaro

Sem propostas claras.

  • João Amoêdo
  1. saneamento e recuperação dos rios, baías e praias do Brasil com o setor privado;
  2. redução definitiva do desmatamento ilegal na Amazônia Legal com mais tecnologia e fiscalização;
  3. aplicação do código florestal;
  4. fim dos lixões em todo o país através de consórcios municipais;
  5. aplicação da energia renovável na matriz energética;
  6. fim dos subsídios à energia não-renovável como gasolina e diesel.
  • João Goulart Filho
  1. investir em energias renováveis;
  2. barrar o uso predatório dos nossos recursos naturais e planejar seu uso no longo prazo;
  3. Rever o Código Florestal de forma que aumente a proteção do meio ambiente e garanta a produção agropecuária;
  4. aumento das multas, indenizações, punições para crimes ambientais.
  • Marina Silva
  1. políticas de cuidado com a água, medidas de aproveitamento das águas, reuso e redução do desperdício;
  2. programa de incentivo à preservação e recuperação dos mananciais, recuperação das nascentes e revitalização de sub-baciais em todas as áreas;
  3. redução, reutilização, reciclagem dos resíduos sólidos visando o lixo zero; * valorização de todas as formas de vida;
  4. políticas que promovam o bem-estar dos animais no país, a todos eles;
  5. reforçar a fiscalização para coibir práticas que causam sofrimento dos animais empregados em diferentes atividades produtivas ou em pesquisa;
  6. prestar atenção na questão das mudanças climáticas, gerar energia limpa, renovável e distribuída com eficiência energética, biocombustíveis e áreas verdes.
  • Vera

Sem propostas claras.

J) Economia

  • Álvaro Dias
  1.  4is + inovação + investimento + isenção + internacionalização;
  2. 10 ZPEs – Zonas de Processamento de Exportação;
  3. Novo Estatuto para a Zona Franca de Manaus.
  • Cabo Daciolo
  1. reformulação das diretrizes macroeconômicas;
  2. reduzir a taxa de juros;
  3. reduzir a despesa pública e melhorar a alocação dos recursos.
  • Ciro Gomes
  1. Ajuste macroeconômico, equilíbrio das finanças públicas;
  2. Reduzir as taxas de juros;
  3. Reduzir de forma gradual a participação da dívida no PIB;
  4. Aumento das exportações;
  • Eymael
  1.  4is + inovação + investimento + isenção + internacionalização;
  2. 10 ZPEs – Zonas de Processamento de Exportação;
  3. Novo Estatuto para a Zona Franca de Manaus.
  • Fernando Haddad
  1. câmbio competitivo e menos volátil;
  2. economia solidária, circular;
  3. finanças saudáveis e reforma tributária com justiça social;
  4. suspender a política de privatização e fazer a expansão produtiva;
  5. recuperar o Pré-Sal, investimentos da Petrobrás.
  6. Programa de Aceleração do Crescimento – PAC e Empresa de Planejamento e Logística – EPL;
  7. inflação controlada, juros baixos e crédito disponível.
  • Geraldo Alckmin
  1. Comércio exterior = 58% do PIB;
  2. Plano Safra;
  3. Brasil como o país mais atrativo para empreender e investir da América Latina.
  • Guilherme Boulos
  1.  mudança estrutural de integração regional;
  2. especialização na produção de commodities e importação de bens manufaturados de alto valor agregado.
  • Henrique Meirelles

Sem propostas claras.

  • Jair Bolsonaro
  1. Emprego, renda e equilíbrio fiscal;
  2. sem inflação;
  3. Banco Central e Ministério da Economia alinhados para enxugar o Estado, ministério funções do da Fazenda, Indústria e Comércio;
  4. tripé macroeconômico – câmbio flexível, meta de inflação e fiscal.
  • João Amoêdo
  1. equilíbrio das contas públicas com cortes de gastos, privilégios, privatizações, revisão de desonerações fiscais e definição de prioridades;
  2. facilidade para abrir empresas e contratar funcionários;
  3. simplificação da carga tributária para o IVA;
  4. controle da inflação com o Banco Central independente.
  • João Goulart Filho
  1. ampliação da capacidade de investimento do Estado;
  2. retomar o processo de substituição de importações, reindustrializar o país e completar a construção de uma economia nacional independente.
  • Marina Silva
  1. dinamizar a economia;
  2. privatização estudada, não privatizará a Petrobrás, Banco do Brasil e a Caixa Econômica Federal;
  3. abertura da economia;
  4. integração com as cadeias produtivas internacionais para promover a eficiência e a produtividade;
  5. melhoria no ambiente de negócios, facilidade em abrir e fechar empresas, desburocratização dos processos;
  6. autonomia decisória, financeiras às agências reguladoras; economia colaborativa, compartilhada, solidária.
  • Vera
  1. Proibição das remessas de lucro;
  2. Estatização do sistema financeiro;
  3. Reestatização das empresas privatizadas, sob o controle dos trabalhadores.

K) Emprego

  • Álvaro Dias
  1. Mais de 10 milhões de empregos em 4 anos;
  2. Aumento dos investimentos até 22% do PIB em 2022;
  3. Crescimento da Renda Nacional em até 5% ao ano;
  4. Simplificação e formalização do contrato de trabalho.
  • Cabo Daciolo

Sem propostas claras.

  • Ciro Gomes
  1. equilíbrio fiscal;
  2. sistema previdenciário multipilar e capitalizado;
  3. redução das desonerações tributárias;
  4. revisão das despesas do governo.
  • Eymael

Sem propostas claras.

  • Fernando Haddad
  1. Programa Meu Emprego de Novo;
  2. revogar a EC95;
  3. revogar a reforma trabalhista de Temer, substituir pelo Estatuto do Trabalho;
  4. Programa Salário Mínimo Forte;
  5. debate para redução da jornada de trabalho.
  • Geraldo Alckmin
  1. fazer a reforma na previdência.
  • Guilherme Boulos
  1. amplo programa de geração de emprego com mudança estrutural;
  2. Por isto, é necessária a garantia de inserção de negras e negros no mercado de trabalho, implantando medidas que coíbam a discriminação e o preconceito nos processos seletivos e a plena implantação das ações afirmativas nos cargos públicos em todos os poderes;
  3. redução para 40h semanais sem redução salarial.
  • Henrique Meirelles
  1. facilitar a inserção dos jovens no mercado de trabalho;
  2. simplificar e informatizar todo o processo de gestão de mão de obra;
  3. incentivar a redução da diferença salarial entre homens e mulheres respaldado pela nova lei de trabalho de 2017.
  • Jair Bolsonaro
  1. Oportunidade de trabalho para todos.
  • João Amoêdo
  1. Salários com base na inflação.
  • João Goulart Filho
  1. em 4 anos 20 milhões de empregos;
  2. dobrar o salário mínimo real em 4 anos;
  3. melhoria geral dos salários e aposentadorias;
  4. revogar a reforma na CLT;
  5. fortalecer a Justiça do Trabalho;
  6. erradicar o trabalho escravo, implantar a jornada de 40 horas semanais, erradicar a exploração da mulher;
  7. salário igual para trabalho igual (mulheres = salário de homens).
  • Marina Silva
  1. criação de empregos dignos;
  2. privilégio a atividades que geram mais empregos;
  3. orientação dos programas sociais à inserção produtiva.
  • Vera
  1. redução da jornada sem redução dos salários;
  2. Planos de obras públicas para gerar emprego e resolver problemas estruturais;
  3. Aumento geral dos salários e aposentadorias.

L) Aborto (clique aqui para ler sobre)

  • Álvaro Dias

Sem posicionamento na proposta.

  • Cabo Daciolo

Contra a descriminalização do aborto.

  • Ciro Gomes
  1. Garantir as condições legais e de recursos para a interrupção da gravidez quando ocorrer de forma legal, combatendo a criminalização das mulheres nos postos de saúde;
  2. Posicionamento neutro a respeito do aborto, somente nos casos previstos na lei.
  • Eymael

Contra a descriminalização do aborto.

  • Fernando Haddad

Sem posicionamento na proposta.

  • Geraldo Alckmin

Sem posicionamento na proposta.

  • Guilherme Boulos

Descriminalização e legalização do aborto de forma segura e gratuita.

  • Henrique Meirelles

Sem posicionamento na proposta.

  • Jair Bolsonaro

Contra a descriminalização do aborto.

  • João Amoêdo

Sem posicionamento na proposta.

  • João Goulart Filho

Descriminalização e legalização do aborto de forma segura e gratuita.

  • Marina Silva

A favor do debate acerca da descriminalização do aborto e da legalização de forma segura e gratuita.

  • Vera

Sem posicionamento na proposta.

M) Mulher

  • Álvaro Dias
  1. Acesso universal a creches às mães que trabalham;
  • Cabo Daciolo

Sem propostas claras.

  • Ciro Gomes
  1. recriação da Secretaria das Mulheres;
  2. incentivo e restauração de conferências de mulheres para mapear problemas enfrentados assim como o desenvolvimento de políticas públicas;
  3. aplicação efetiva da reserva de 30% das candidaturas das mulheres sendo garantida;
  4. defesa da paridade, igual acesso ao mercado de trabalho e aos sistemas de seguridade social garantida para mulheres;
  5. cumprimento garantido da lei da igualdade de salários para homens e mulheres, garantia da proibição de práticas discriminatórias, cumprimento das regras em relação a gravidez, amamentação e criação dos filhos com a participação na força de trabalho;
  6. eliminar o uso de materiais estereotipados que mostrem a mulher como menos apta ao mercado de trabalho e mais apta a esfera doméstica;
  7. condições legais e de recursos para o aborto, combater a criminalização das mulheres nos postos de saúde, combater a violência obstétrica;
  8. novos meios de aplicação efetiva da Lei Maria da Penha.
  • Eymael

Sem propostas claras.

  • Fernando Haddad
  1. centralidade política para as mulheres;
  2. igualdade de oportunidades e isonomia salarial no mundo do trabalho;
  3. ampliar o valor e o tempo do seguro-desemprego para as gestantes e lactantes;
  4. ampliação da Casa da Mulher Brasileira e a Lei Maria da Penha.
  • Geraldo Alckmin
  1. pacto nacional para a redução da violência contra idosos, mulheres e LGBTI.
  • Guilherme Boulos
  1. programa É pela vida das mulheres!;
  2.  tratar sobre a desigualdade, direitos sexuais e reprodutivos, questão da violência obstétrica;
  3. pacto nacional contra a violência e pela vida das mulheres, 1% do PIB para combate a violência;
  4. reduzir a desigualdade de gênero no mundo de trabalho;
  5.  creche para todas as crianças;
  6.  emprego e formação para transexuais e travestis;
  7.  acesso a saúde, hospitais com respeito às mulheres e LGBTI.
  • Henrique Meirelles
  1. Incentivar a redução da diferença salarial entre homens e mulheres, respaldado pela nova lei do trabalho aprovada em 2017.
  • Jair Bolsonaro
  1. combater o estupro de mulheres e crianças;
  2. “armas não somente aos homens como a vocês mulheres, não vai ter mais esse mimimi de feminicídio, dai vai ser tudo homicídio”.
  • João Amoêdo

Sem propostas claras.

  • João Goulart Filho
  1. aumento da licença maternidade;
  2. policiamento específico para o combate à violência contra a mulher, policias femininas e policiais femininas, delegacias da mulher e outros aparelhamentos públicos.
  • Marina Silva
  1. ampliação a políticas de prevenção à violência contra a mulher, o combate do feminicídio e da qualificação da rede de atendimento às vítimas;
  2. fortalecer o direito a igualdade, autonomia e liberdade das mulheres;
  3. garantir a igualdade salarial para homens e mulheres que exerçam as mesmas funções;
  4. ampliação da participação das mulheres em cargos e posições de tomadas de decisão;
  5. apoio ao empreendedorismo feminino;
  6. direito ao trabalho e à educação de mães, ampliação do tempo de licença paternidade para gradualmente construir um sistema de licença parental para o compartilhamento do período da licença para mães e pais.
  • Vera

Sem propostas claras.

N) Ciência e Tecnologia

  • Álvaro Dias

Sem propostas claras.

  • Cabo Daciolo

Sem propostas claras.

  • Ciro Gomes
  1. Plano Nacional de ciência e tecnologia;
  2. fomentar o setor produtivo;
  3. fortalecimento do CNPq e de suas instituições de pesquisa;
  4. estímulo à produção de conhecimento para o desenvolvimento tecnológico como para empresas e universidades;
  5. recursos divididos.
  • Eymael
  1. Plano nacional de apoio a pesquisa.
  • Fernando Haddad
  1. Petrobras fortalecida;
  2. elevação da taxa de investimento;
  3. reconstrução do parque industrial;
  4. agro industrialização do campo brasileiro;
  5. remontagem do sistema nacional de ciência, tecnologia e inovação, recomposição e ampliação dele;
  6. recriação do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação.
  • Geraldo Alckmin
  1. parcerias com universidades, empresas e empreendedores;
  2. desenvolvimento da indústria 4.0, economia criativa e da indústria do conhecimento.
  • Guilherme Boulos
  1. expandir arenas de discussão sobre o sentido das políticas de desenvolvimento produtivo e de ciência e tecnologia;
  2. coordenar Institutos de Ciência e Tecnologia, universidades e setor privado;
  3. recriação do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação.
  • Henrique Meirelles

Sem propostas claras.

  • Jair Bolsonaro

Sem propostas claras.

  • João Amoêdo
  1. investir em tecnologia no Estado;
  2. privatização de tudo o que der.
  • João Goulart Filho
  1. reconstruir o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação;
  2. elevar o investimento em pesquisa em 3% do PIB nos próximos 4 anos;
  3. investir no Programa Espacial Brasileiro;
  4. abortar a venda da Embraer à Boeing, reestatizar a empresa.
  • Marina Silva
  1. aproximação da CT&I do ensino superior;
  2. aumentar os recursos, visando combater as desigualdades regionais e a pouca inserção no sistema produtivo;
  3. uso de novas tecnologias, economia criativa e colaborativa;
  4. recriação do Ministério CT&I; elevar os investimentos à 2% do PIB;
  5. eliminação de barreiras tarifárias e não tarifárias para materiais envolvendo CT&I;
  6. colaboração universidade-empresa.
  • Vera

Sem propostas claras.

O) Cultura

  • Álvaro Dias

Sem propostas claras.

  • Cabo Daciolo

Sem propostas claras.

  • Ciro Gomes
  1. aumentar o orçamento do Ministério da Cultura;
  2. investimento na democratização do acesso;
  3. estímulo à manifestações culturais de inclusão, da economia criativa;
  4. preservação do patrimônio artístico-cultural;
  5. aperfeiçoamento da Lei Rouanet.
  • Eymael
  1. criação de novos espaços culturais;
  2. resgate e valorização da cultura e da identidade nacional.
  • Fernando Haddad
  1. retomada de políticas de 2003 a 2016, novos programas com o diálogo com toda a comunidade cultural;
  2. ampliação da atuação do Ministério e novas políticas públicas.
  • Geraldo Alckmin
  1. reconhecimento das diversas manifestações da cultura brasileira em seu valor como ferramenta de projeção do brasil e como parte da política de desenvolvimento econômico.
  • Guilherme Boulos
  1. No campo da cultura, além das propostas que já constam no capítulo específico do tema, é preciso instituir programas de fomento à cultura negra e periférica, atuar para o reconhecimento das manifestações negras como Patrimônio Cultural Imaterial.
  2. maior investimento, Fundo Nacional de Cultura.
  • Henrique Meirelles

Sem propostas claras.

  • Jair Bolsonaro

Sem propostas claras.

  • João Amoêdo
  1. criar fundos patrimoniais de doações visando novas formas de parceria de financiamento.
  • João Goulart Filho
  1. revisar os modelos de fomento e financiamento estatal à cultura, restringindo as nocivas práticas de incentivo baseada na entrega de recursos públicos, via renúncia fiscal a projetos privados, redirecionando recursos a prioridades públicas.
  • Marina Silva
  1. acesso a espaços e atividades culturais;
  2. democratizar o acesso à cultura; pontos de cultura; fomento a produção, preservação do patrimônio;
  3. oferecer condições de funcionamento a museus, aquivos e bibliotecas;
  4. economia criativa – fusão de economia e cultura.
  • Vera

Sem propostas claras.

 

Agradecemos a sua leitura. Estamos na reta final da programação das eleições e queremos saber o que você está achando da nossa programação eleitoral? Acha que precisamos abordar mais algum tema? Nos escreva nos comentários.

                                                              Até o próximo post!

bloody hell
Bloody Hell, a programação já está acabando!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s